RESPEITÁVEL PÚBLICO!

VENHAM TODOS! VENHAM TODAS!

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

O Patrulhamento Ideológico...


“A Liberdade de Imprensa é também uma das principais palavras de ordem da ‘democracia pura’. Os operários sabem e os socialistas de todos os países reconheceram-no milhares de vezes que esta liberdade é um engano enquanto as melhores impressoras e os estoques de papel forem açambarcados pelos capitalistas, e enquanto subsistir o poder do capital sobre a imprensa” (Lenin)

... o que dizer, então, dos Picadeiros de Circo mundo afora...
Foi esses dias... falamos do mau uso do termo “Doutrina”, como se fosse uma coisa de uma única expressão ideológica... Algo como “O comunismo é uma doutrina ideológica”, mas o capitalismo não.
Só faltam dizer que o capitalismo é “naturalmente humanizador”... mas não é doutrinário.
Como estamos atuando firmes (e não somos os que mais fazem isso) nas ocupações (Escolas Públicas, Universidades, Institutos e, em alguns lugares deste país, as Câmaras Municipais), é claro que também entendemos mais o que significam os ataques que elas estão recebendo. Daí, as ocupações são, tipo, “coisas do mal” e quem luta contra elas são “coisas do bem”...
Além destas participações e os entendimentos advindos delas, nosso picadeiro de terra batida e lona furada de circo também não fugiria da responsabilidade e compromisso para com sua manifestação em favor delas. E assim o fazemos. E nem achamos que somos tão bons assim... Afinal, somos um picadeiro de terra batida e lona furada de circo...
E somos um picadeiro tão pequeno...
Nem acreditávamos que incomodávamos tanto assim.
Afinal, existem blogs mais atentos, dispostos ao debate dia-a-dia e todos os dias. A gente aqui mal dá conta de sistematizar nossas viagens.
E até temos umas viagens que a gente curte fazer.
O que dizer da “batida” que nossa Circembléia recebeu recentemente?


– Tá na hora de convocar mais uma, Russo. Até porque o causo aqui é sério... Estamos sendo vigiados (Strovézio)...
– É vero, Strovézio... É vero...
– Também, né? Com os buracos na nossa lona, é facin, facin a gente ser vigiado...
– E a pois, Strovézio... E a pois...


Pois bom.
Mesmo sendo um espaço tão singular, tanto quanto humilde... com “tão poucos” seguidores, ainda que sempre bem visitado nos dias de “espetáculo” (nossas publicações). Mesmo sendo o Universal Circo Crítico um espaço bastante intimista, até, como é nossas “Conversas ao Pé de Ouvido..”. Ou os nossos sempre presentes “Discursos de Formatura...”.
Nem sabemos, na verdade, se nossos recentes “Escutei por aí...” tem, de alguma maneira, aumentado o roll de “escutantes” dos artistas que conhecemos.
Em nossa humildade, desde 2008, ainda assim curtimos muito este espaço. Mais ainda, sempre recebemos com carinho, afeto e cambalhotas (vide, de novo, “O Circo Pegou Fogo”) até os que discordam da gente.
E eis que chega o dia em que Patrulhamento Ideológico chega em nosso picadeiro. Não nos surpreende, claro, o medo de assinar o nome, de assumir suas palavras, de dizer quem é... Em síntese: um covarde!



Pois bom... ou nem tão bom assim.
Assim como expressamos acerca da “Doutrina” – palavra que fica mais perigosa quando mau usada – rapidamente identificamos o Patrulhamento Ideológico o mesmo princípio: ele se dá sem neutralidade. Ele não “Pertence” a um lado ou outro.

O Nazismo exercia o patrulhamento ideológico...
O Stalinismo exercia o patrulhamento ideológico...
O Macartismo norte-mericano exercia o patrulhamento ideológico...
Assim o fazem os Partidos Políticos, à direita e à esquerda...
Assim o faz a Religião...
Assim o faz nossa 99% Mídia Brasileira e suas poucas famílias...
Assim o faz, também, até mesmo a Universidade. Afinal, este que aqui escreve já escutou a baboseira “reivindico que não se estabeleçam fundamentos ideológicos nesta comissão”, quando compus uma destas dentro da Faculdade.


E nem por isso concordamos com ele, pois segue exatamente o caminho contrário do bom debate e da disputa ideológica que se dá por ele.
Sim, a disputa é ideológico, nós chamamos ou aceitamos os debates para construir e estabelecer nossos argumentos, defende-los e convencer as pessoas sobre o que pensamos.
E o fazemos no mais humilde aprendizado marxiano (de Marx), na constante vigilância em recusarmos o conforto do consenso. O fazemos como “o bom debate” e “o bom combate”. O que somos, e entendemos que é necessário sermos, é VIGILANTES... e somos vigilantes conosco mesmo.
Mas, nunca é de menor importância denunciar... Afinal, parafraseando Mercedes Sosa cantando Victor Jara, o monstro é grande e pisa forte.


Ainda assim, o Universal Circo Crítico recebe esta mensagem com um misto de preocupação (sempre vigilantes) mas, também, sem perder a graça:

– Oooooopa, que é com a gente!!! (exclama Strovézio aos demais palhaços).
– Bora, Simbora! (palhaços em côro)
– Palhaços deste humano e bravo Picadeiro, o que diz o texto?
– “Nunca li tanta merda escrita”...(palhaços em côro).
– Leria nosso ligeiro visitante ao “falado”?????
– Nããããããoooo... Se ele leu era porque estava escrito!!!! (palhaços em côro)
– O que mais, nobres palhaços?
– “vou printar esse teu texto e colocar no meu banheiro para ele ser útil”...  (palhaços em côro).
– O que dizer, meus nobres camaradas de revolucionárias cambalhotas?
– LER É IMPORTANTE EM QUALQUER LUGAR... APROVEITE ! ! ! !

Não recuaremos... não importa o medo que vocês têm de nós...
Sempre seremos mais!

Venham Todos!

Venham Todas!

PS.: Tentamos remendar os buracos da Lona... Será que melhora?


2 comentários:

  1. Oi boa noite,gostei muito do seu blog, gostaria de te pedir tambem para estar seguindo meu blog:http://redetelenova.blogspot.com.br/
    Seguir:blogger.com/follow.g?view=FOLLOW&blogID=728384867269650044 …
    já estou te seguindo abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, Salve, Ivam...
      Gratíssimo por sua visita. Que bom que gostastes de nosso picadeiro de terra batida e lona furada...
      Seja Sempre Bem Vindo!
      Visitaremos, sim, seu espaço!

      Excluir

O Universal Circo Crítico abre seu picadeiro e agradece tê-lo/a em nosso público.
Espero que aprecie o espetáculo, livre, popular, revolucionário, brincante...! E grato fico pelo seu comentário...
Ah! Não se esqueça de assinar, ok?
Vida Longa!
Marcelo "Russo" Ferreira