RESPEITÁVEL PÚBLICO!

VENHAM TODOS! VENHAM TODAS!

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Personalidade do ano...



Foi num dia de novembro deste ano, exatamente uma sexta-feira 13...
Naquele dia, assistiríamos matérias enormes sobre os atentados de País.
Mas, pela manhã (antes dos atentados) assisti “desatento” uma matéria no Bom Dia Brasil que dizia que um grupo empresarial poderoso “Sei-lá-que-porcaria-era” homenageava o atual presidente da Globo, Irineu Marinho, como personalidade do ano (e, mais recentemente, a chanceler alemã, Angela Merkel - que, com a Troika, destruiu a Grécia com chantagens e coerções) é eleita a Personalidade do ano pela Revista Time).
Da maneira como caminhou o que eu ainda dou um pouco de atenção (não por confiança, claro) na Globo, que são os programas jornalísticos, fiquei realmente pensando por qual motivo essa premiação se deu... respostas obvies, claro.
Um Jornalista de uma Rede de Comunicação grotesca, tendenciosa até a alma, com jornalismo seletivo (junto com seus pares Band, Record, SBT e, uma pena, TV Cultura), que deforma tem, seu presidente, a premiação de Personalidade do ano..
Daí, pensamos já a partir daquele momento e hoje, o Universal Circo Crítico inaugura o seu “Personalidade Lutadora do Povo do Ano!”... e hoje, começa a votação!

(     ) Todos/as que enfrentam, todos os dias, a destruição e assassinato de pessoas e meio ambiente que atingiu os 600 km de lama da Samarco, Vale e BHP. 
  

(     ) Os alunos das escolas públicas paulistas - e, agora, as de Goiás - que as ocuparam contra o Governo Estadual, que está dando sua "efêmera" contribuição à destruição da educação pública brasileira.












(     ) Os Professores das Redes Estaduais do Paraná, Pará, São Paulo, Goiás e de outros lugares neste país, que lutaram e até enfrentaram a violência (física, institucional e midiática) em defesa da Educação Pública.


(     ) Os Docentes, Técnico-administrativos e Estudantes (graduação e pós-graduação) das Universidades Públicas Brasileiras – e os Sindicatos nacionais SINDISESF e ANDES/SN em uma das mais difíceis greves da história recente da Educação Superior.









(     ) Os tantos e tantos trabalhadores deste país, em particular, os Trabalhadores Terceirizados que assistem, sem forças (sem comida, sem casa, sem saúde, sem direitos...) os poucos quase ainda direitos cada vez mais retirados, inclusive por Leis que aprofundam essas perdas.







(     ) Os indígenas do Matogrosso do Sul (há 40 anos, pelo menos) e de outras regiões da Amazônia que enfrentam valentemente os fazendeiros e políticos (e as Polícias Militares locais e Federal), em defesa de suas terras.












(     ) Os comunistas... hã... porque são comunistas. E os terroristas de nossas viagens em “Terroristas e Humanitários” (picadeiro de 29 de julho).








(     ) E as crianças, que nascem comunistas, dialéticas e,
 enquanto se tornam humanas são desumanizadas pelos que se acham humanos? Raul, Nina, Aquiles que chegaram esse ano e todas as crianças por quem chora a hipócrita burguesia que lucra com seu sofrimento, com sua morte em praias, favelas, cidades destruídas.

 (     ) Às mulheres, tantas mães, outras tantas não, que enfrentam o machismo de seus “#AmigosSecretos” ou não, que cuidam de suas crias e de seus companheiros.








(     ) Bertold Brecht, e seus poemas que a direita não entende.








(     ) Haroldo Junior, o menino levado e pimpão.















(     ) Hiram de Lima Pereira e os artistas de “Arquivo 64/15 – Porões da Ditadura”.


(     ) O (perigoso) Palhaço Tico Bonito.















(     ) Os amigos do Universal Circo Crítico? (aí, o povo vota em si mesmo).













(     ) Fernando Brant? Eduardo Galeano? Aldyr Araújo? Katiúcia?



(     ) Turma Darci e Francisca, de Professores de Educação Física.









            (     ) Negros e Negras que gritaram NEGRA!!!! NEGRO!!!!












            (     ) Nossos cães, gatos, passarinhos, camundongos, pintinhos e todos os bichos que queremos cuidar ao nosso lado.















            (     ) Quem mais...

            Para nós, a personalidade é coletiva.
É até estranho esse lance.
Tanto que nunca fizemos..

Mas...vale pela festa...
Vale pela celebração de tudo o que celebramos, porque a celebração nos ajuda a mantermos nossas forças, nossa luta, nossa esperança...

Venham Todos!
Venham Todas!...
,,, as personalidades deste nosso Grande, de terra e lona furada, CIRCO!
Adoramos estarmos vivos em 2015...
... manter-nos-emos em 2016!


segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Nossa Cantata de Natal...

... é a Cantata de Santa Maria de Iquique...

Capa do site chileno www.latinoamericano.jor.br
100 anos do Massacre na Escola de Santa Maria de Iquique
2007


“Señoras e Señores
veninos a cantar
aquello que la historia
no quiere recordar
Pasó em el Norte Grande
fue Iquique la ciudad
Mil novecentos siete
marcó fatalidade
Allí al pampino pobre
Mataron por matar”
(Quilapayún - Pregón
Cantata de Santa Maria de Iquique)


            Em tempos de vésperas da celebração cristão (Natal), em que frases do tipo “tempo de amar” e tals, nosso humilde picadeiro de terra batida e lona furada cumpre com uma dívida que tínhamos conosco mesmo... com a história e com a Classe Trabalhadora.
            Afinal, este “tempos de...”, em tese (e para os/as cristãos/ãs), serve para fortalecermos laços, celebrações, expectativas e coisa e tal. Serve para elevarmos nosso pensamento e coração às pessoas de todo o mundo, por um mundo melhor, paz, saúde, fraternidade.
            Fico pensando como passará, por exemplo, o alto escalão da Vale, BHP e Samarco. Afinal de contas, como passarão as vítimas (e, sendo vítimas, sofreram com um crime) do rompimento da barragem em Mariana/MG parece-me bastante óbvio. Longe de suas casas, de sua história, algumas delas longes de seus entes e amigos/as queridos/as...
            E foi pensando nestas Mineradoras que resgatamos, aqui, uma de suas tantas tristes histórias e, neste resgate, o registro de que a atuação destas na destruição de vidas vem de longa, bastante longa data.
            E foi com certa “curiosidade musical” que soube da História de Iquique/Chile, cidade localizada no corte do país, responsável pelo escoamento de salitre da região. Quando ela já tinha completado um século. Aliás, ao “celebrar-se” um século do fato que agora discorreremos, nossas pesquisas nos mostraram que muitas emissoras de TV, do país e de fora fizeram uma cobertura grandiosa, algumas ao vivo, desta marcação de tempo da história. Não no Brasil
Perfazia, a história, um século do Massacre de mineiros (ou salitreiros) e suas famílias. Era 21 de dezembro de 1907...
Eram 3.600 operários chilenos (e suas famílias) cercados e massacrados na Escola (uma escola!!!!!!) Domingo Santa Maria. Quem deu a ordem? Um general (portanto, o Estado)... Quem executou? O Exército... Quem solicitou?
Bom... dentro desta lona furada de circo, pedimos desculpas ao nosso pequeno público. Não conseguimos ir além do fato de ser uma Empresa Britânica (de história bem conhecida na América Latina)... Mas, sua herança se expressa em Vale, BHP, Lonmin, as Mineradoras Turcas e um cem número que este picadeiro desconhece.
A história pode ser melhor conhecida pelo site “latinhoamericano.jor.br” (http://www.latinoamericano.jor.br/memoria_viva_iquique.html). Afinal, o que conhecemos, foi com a ajuda deste.
E nós convidamos a que nosso respeitável público visite a história de Santa Maria de Iquique... E compreendam que às vésperas do Natal, 3.600 pessoas, entre homens, mulheres e crianças foram celebrar a chegada de seus patrões, certos de que receberiam boas novas às reivindicações de alguns poucos centavos e melhores condições de trabalho (ou menos piores condições de exploração e pobreza).
 
Arte de José Osório - Convocatória da Cantata




“Toma mujer mi manta,
te abrigará.
Ponte al niñito em brazos,
no llorará.
No llorará, confia,
vá a sonreír.
Le cantarás um canto,
se va a dormir”
(Canción II)






Foram 3.600 homens, mulheres e crianças cercadas em uma escola... Eram duas da tarde e o “silêncio” do Estado de Sítio declarado fora interrompido... e o som que interrompeu o silêncio manteve o silêncio ao longo da história.

“El desierto me há sido infiel,
Trabalhadores do Salitre
sólo tierra cascada y sal,
piedra amarga de mi dolor,
roca triste de sequedad.
...
Es la muerte que surgirá
galopando em la oscuridad.
Por el mar aparecerá,
ya soy viego y sé que vendrá”
(Canción III)

E assim se deu...

“Tres mil seiscientas miradas
que se apagaron.
Três mil seiscentos obreiros
Asesinados".
(Canción Letania)

O Natal...
Festa Cristã marcada, dentre outros atos, pela troca de presentes...

O Universal Circo Crítico, perto de descortinar seus espetáculos de terra batida e lona furada neste ano, presenteia nosso nobre público...
O público de um dia e o público de todos 76 pequenos espetáculos de 2015.
Nosso presente é a esperança... esperança que se expressa de muitas maneiras, algumas delas que passaram por aqui, para nosso orgulho e honra.

E presentamos nosso estimado público com uma das coisas mais belas que já assistimos (pena que não ao vivo) em nossas tão minúsculas existência e história.

Respeitável Público!
Apresentamos: Cantata de Santa Maria de Iquique...


E que possamos, um dia, dizemos: Iquique e Mariana não mais se repetirão.

“Unâmonos como hermanos
que nadie nos vencerá”
(Canción Final)

Venham Todos!

Venham Todas!

sábado, 19 de dezembro de 2015

Por Janis, por Kaia e por Hércules...




Da esquerda para a direita: Hércules, Kaia e Janis Joplin
            “Au au au / hi-hó hi-hó!
            Miau miau miau / cócóricó!
            O Animal é tão bacana,
mas também não nenhum banana!
(...)
Mas chega um dia... chega um dia.
Que o bicho chia... o bicho chia...
Bota pra quebrar, eu quero ver quem paga o pato.
Pois vai ser um saco de gatos”
(Bicharada / Saltimbancos
Chico Buarque)

Certo dia, lá pelas bandas de junho – ou seja, nos aproximando das festas juninas, Fogueira, quadrilha e FOGOS – uma postagem de uma ONG me chamou a atenção. Era a EcoDesenvolvimento.org e a foto de uma manifestação canina “Contra os Fogos de Artifício!”.

Foto: EcoDesenvolvimento.org
A foto postada pela Entidade (uma Organização Educacional) só tinha cães. Mas, claro, sabemos que outros animais também sofrem. Em casa, há quem tenha gato que reclama (e os/as gatos/as também).
           
Frida e Dovar...

            Ou, há muitos que falam o quanto fogos e artifícios matam passarinhos... inclusive em nossas praças, como por exemplo, no Círio de Nazaré, em Belém. Periquitos e outros pássaros de vivem no Centro Arquitetônico de Belém morrem aos montes com o “tradicional” espetáculo de encerramento da festividade, com queima de fogos. Só para falar do lugar em que estou e acompanho de perto.

Foto: www.anda
O Universal Circo Crítico também tem seus companheiros caninos: Kaia, Hércules e Janis Joplin... E, naquela oportunidade, publicamos a foto que abre este texto e somamos nossa solidariedade pela campanha, dizendo: “Por Kaia, Hércules e Janis Joplin”. Ficamos sensibilizados, pois, por um lado, foram muitas as manifestações como as nossas e, por outro, muitos “curtiram” a foto de nossos amigos caninos.
Houve um tempo em que talvez nem nos preocupávamos muito com isso. Fogos eram bacanas, muitos deles bonitos, coloridos e tals... Fogos e Artifícios reúnem centenas, milhares de pessoas em determinadas circunstâncias...
... como as festas de Fim de Ano.


Mas, já faz um bom tempo que este picadeiro celebra estas festas de fim-de-ano com outra perspectiva, com manifestações que giram por outro entendimento de celebração. Reconhecemos, exercício difícil de fazer em um circo não pequeno. De certa medida, ainda participamos de celebrações “tradicionais”... mas fazemos nosso exercício de caminhar caminhos diferentes. Fizemos (ou tentamos) isso em: http://ouniversalcircocritico.blogspot.com.br/2011/12/natal.html

Este ano, fazemos nossa campanha natalina (e de virada de ano) também em solidariedade aos nossos muito amigos de muitos que os tem como amigos. Cães pequenos, médios, grandes.  Gatos e gatas, manhosas, preguiçosas e “da night”.

Nós gatos já nascemos pobres! Po-rém... já nascemos livres! (Palhaço)
– O Strovézio só na cantoria!

Passarinhos, inclusive aqueles que ainda são deixados em gaiolas... E, possivelmente, muitas outras espécies, domésticas ou não. Sofrem, e muito, porque queremos preservar a tradição... Não me parece, sinceramente, sensato.

Ainda assim, perguntei a todos/as aqueles que, ainda em junho, também apoiaram a campanha. Com a autorização de seus "donos" (amigos, pais etc.), o nosso Picadeiro de terra batina e longa furada de circo abre espaço e dá voz a eles...
Hã... dá o latido...
Ou, talvez, a miada...
A cantoria?

          Por outras formas de celebrar, sem fogos!
Por Juba e Gobi...


Por Dudinha...


Por Malu e Kyra...

Por Dudu...

 Por Trovinha...

Por Valente...

Por Princesa...

Por Apolo...


          Por Buddy...

           ... e por centenas de cães, gatos, pássaros, hamster e outros bichos afora.

           E, se isso rolar, ó nosso presente: um self da bicharada!



           Venham Todos!
Venham Todas!

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

(A perda de) Direitos... Delírios e Devaneios*?



Capa de "A Mãe" - Maksin Glorky
www.bulhosa.pt
            “Nós somos revolucionários e assim seremos
            enquanto houver alguns que apenas mandam
            e outros que apenas trabalham (...)
            A propriedade exige um esforço
            demasiado grande para se defender e, na realidade,
            vós todos, nossos donos, sois mais escravos do nós:
            a vós, escravizam-vos o espírito;
            a nós, o corpo.
            Não conseguireis libertar-nos do jugo
            dos preconceitos e dos hábitos
            que vos matam moralmente;
            a nós, nada nos impede de sermos
            interiormente livres; (...)
            Arrancaste o homem da vida e esmagaste-lo;
            o socialismo unirá o mundo destruído por vós
            num único todo grandioso.
            Assim será”
            (M. Gorki – A Mãe)

            Por falar em (falta) de liberdade...

            Ano puxado (de absurdos) na Casa do Povo... Aliás, as “Casas do Povo” Brasil afora foram – exemplos incontáveis de uma festa de absurdidades...

– Uma verdadeira falta de absurdo, como diria o bom e velho Mago! (Palhaço)
– É vero, Strovézio... Maguinho** sempre perfeito em suas tiradas.

Coisa de louco. Até “Moção de Repúdio” a Simone de Beauvoir a gente viu (e foi em Campinas, ou seja, não era uma “Casa” pequena).
            Se a gente tentasse aqui, embaixo desta lona furada e picadeiro de terra batida, fazer um espetáculo – ainda que sempre humilde – só sobre a “Casa do Povo”, teríamos uma séria dificuldade em sintetizar. Isso se falarmos apenas do que a mídia se dá ao trabalho de divulgar.
            Afinal, nas últimas semanas, assistimos de tudo um pouco: Denúncias de todo o lado contra o Presidente da Câmara (Eduardo Cunha) e há quem apoie este crápula porque abriu processo de "impiximente" (mente pra dedéu) contra a PresidentA. A Câmara vem sendo um descaramento de golpes atrás de golpes e políticos inescrupulosos bancando pose de ética e honestidade. Os grandes Partidos Políticos gastando horrores com óleo de peroba, para manter as caras-de-pau lustradas... E um senador é preso...

            – Krak... foi um senador! (Palhaço)
            – Pois é Strovézio... mas...
            – Lá vem tu com “mas, porém, todavia, contudo, entretanto, no entanto”...
            – Não Obstante, serve?
           
Mas é sério... há quem ache que a prisão de um Senador, do PT (claro, “tinha” que ser do PT, ainda que assumidamente o mais “tucano”) irá mudar de vez a política neste país. Aliás, há que diga que vai mudar o país...
            Sei não...
            Afinal, o que muda o país, dentre outras coisas, são os interesses das pessoas deste país. Mas, desde que não fira os interesses das pessoas NESTE país. E que não necessariamente são DESTE país... Neste X Deste!
            Sacou?
            Bom... este picadeiro não é um blog de análises políticas profundas, que conhece minunciosamente o mundo da política, as relações, o quem é quem... mas, sempre pesquisamos um pouquinho a mais do que as redes sociais e a mídia tupiniquim nos apresentam...

            – A Mídia até pesquisa... (Palhaço).
            – E como, Strovézio... mas, como deturpam imundamente os princípios da tal “liberdade de imprensa”, dá nisso.        

            Enquanto assistia as notícias sobre a prisão do Senador Delcídio do Amaral, lembrei-me de um outro Senador, lá pelas bandas de 2007. Uma matéria da Veja assim descrevia o notável senador de Goiás, Demóstenes Torres: “(...) incansável (...) ele é uma das únicas vozes a exigir investigações sérias e denunciar as manobras para absolver sem apurar”. Um “menestrel da ética” que tinha relações obscuras com um tal de Cachoeira... O Senador minguou, e a história também. Ou seja, o DNA ficou...


Ainda com este tal “Senador Cachoeira”, teve toda uma onda de grampos em ligações dele com um dos piores quadros que o STF já teve (e ainda tem), o Gilmar Mendes. Chamaram até o Presidente Lula às favas. Não tinha grampo nenhum e nenhum “foi mal, aí!”. Demóstenes foi ao ostracismo e o Gilmar Mendes continua a mesma porcaria de sempre.



Tem DNA aí, e arrasta junto outros capas da política (Ronaldo Caiado – que “responde” denúncias sobre Trabalho Escravo em suas propriedades – Aécio Neves – eita filha longa – ou Agripino Maia, que só não dá pra dizer que é o que existe de mais sujo na política brasileira porque são muitos como ele)...
Ou seja, episódios políticos e jornalísticos de “Rádio Corredor”. Inventa muito mais do que apura, fala mais do que o fato diz... mas também fala muito do repórter/jornal e do entrevistado.


Pois bão (saudoso Pantaleão Pereira Peixoto)
Um Senador é preso no Brasil, enquanto um Presidente do Senado e outro Presidente da Câmara dos Deputados respondem a processos na mesma investigação a qual prendeu o tal Senador. Tão ou mais sujos.
Um Senador é preso no Brasil, enquanto outros senadores e uns tantos deputados, inconstitucionalmente, são donos de meios de comunicação, determinando (a favor e contra) quais interesses lhes convêm em torno do direito à informação, à cultura, à educação etc.
Um Senador é preso no Brasil em tempos em que a Justiça – quase sempre agindo em favor dos mais poderosos... ou em favor próprio – consegue sempre ser ágil ao mais pobre e moroso aos parceiros de poder.
Mas... um Senador é preso no Brasil em tempos em que Empreiteiros, Fazendeiros e Banqueiros são presos.
Um fazendeiro amigo de Lula é preso (a amizade com Lula era importante à notícia) e um banqueiro amigo de Aécio também (já, a amizade, nem tanto).
Um Banqueiro é preso no Brasil...
Ele parece ser mais novo do que eu. Deve ter trabalhado muito, mas muito na vida, segundo a tese dos defensores da meritocracia... Um Banco privado (o sétimo maior do país, no meio de bancos nada, nada pequenos) e suas relações com o Estado.
E eis que Mirian Beltrão, a âncora-comentarista econômica da Globo, perguntava no Bom Dia Brasil de 26 de novembro, mais ou menos assim:
– O que faz uma pessoa de tanto sucesso se envolver numa história destas?

– Aff! Ingenuidade ou cara-de-pau? (Palhaço)
– Na Globo? Acho que é mais a segunda hipótese...
           
Mas, tem algo estranho no ar.
            Políticos são presos... Outros ainda “não presos”, estão meio que “em baixa”, pois a lama que cerca o congresso só não é maior e mais tóxica do que a lama da Samarco, porque a fonte de apoio financeiro, institucional, legislativo e político é a mesma. E “Vale” mais...
            Empreiteiros, Fazendeiros e, agora, Banqueiros são presos... Explicitam de maneira incontestável o quanto que Capital e Estado estão imbricadamente, envolvidos e articulados, numa relação que vai além da “cumplicidade”... É uma relação quase que dependente...
            E ainda vemos o que há de mais conservador ganhando espaço...
            Comentamos recentemente sobre que caminhos a sociedade vem tomando, expressando nossa preocupação, mas não abrindo mão de nossa capacidade (necessidade) de luta: http://ouniversalcircocritico.blogspot.com.br/2015/11/os-comunistas.html
            Mas, é tanta “gente” que sai do armário (o dia 13 de dezembro foi mais um "bota fora" desta gente), que quando nos deparamos com o que vem abaixo, parece-me que é um povo que encontra chão bastante firme para pisar e seguir adiante... afinal, diga lá: quem imaginaria uma coisa assim?

http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2015/11
              
O Princípio é defendido a partir da briga por vaga em estacionamentos de shopping e supermercado. Só não falaram, ainda, das vagas para Pessoa Idosa.

– Mas...Senador, Banqueiro, Fazendeiro e Empreiteiro presos, a imprensa seletiva e o escambal... o que tem a ver com esse bando de malucos deste tal “Movimento pela Reforma de Direitos” com aqueles todos? (Palhaço)
– Oras, Strovézio... Com essa tuia de prisões, de denúncias, de investigações e o escambal (e é escambal pra dedéu) e um Congresso Nacional (e Assembleias e Câmaras Municipais) cada vez mais investindo em perdas de direitos... nada parece mais ser impressionantemente perigoso.

Sacou?
Em terras onde pessoas, grupos, “movimentos” sem o menor escrúpulo, defende a perda de Direitos que nem imaginávamos que alguém defenderia... o que mais ainda nos espera?

– Hei, Russo!!! (Palhaço)
– Diz aí, Strovézio...
– Achei o Coordenador do Movimento...


Venham Todos!
Venham Todas!

* Lembrei-me de um título de um livro um grande camarada da Educação Física, Francisco Mauri de Carvalho...
** Mago ou Maguinho... Nosso querido Henrique Marinho, companheiro da Luta Campesina, de Pernambuco para o Mundo!